SOMOS FLAMENGO

SOMOS FLAMENGO

Meus amigos flamenguistas, como explicar esse sentimento que corre em nossos corpos nesse momento. Ansiedade vira dor de barriga, a tensão escorre em lágrimas, o nervosismo toma conta e não conseguimos pensar em mais nada. Parece que o mundo vai acabar, ou que vamos morrer. Estejamos juntos em corações e mentes. Somos 40 milhões pulsando ao mesmo tempo e empurrando o time para a conquista.

O Flamengo não começou em 2013, obvio, antes disso já tínhamos conquistado o Mundo. Mas convivíamos com climas de oba-oba, brigas por rebaixamento, saíamos do Rumo a Tóquio para Rumo a Série B na mesma semana.

Quantos vexames dentro e fora de campo não tivemos que presenciar e mesmo assim o sentimento por este Clube era a cada dia mais fortalecido. Quantos jogadores de qualidade duvidosa fizemos virar craques e quantos craques transformamos em perebas. E ainda assim batíamos no peito cheio de orgulho: ISSO AQUI É FLAMENGO!

Fomos moldados no DEIXOU CHEGAR FUDEU, onde sempre que nos deixavam, ou entrávamos na marra, ganhávamos títulos improváveis contra times superiores. Convivemos com a Era do Cheirinho, fruto da nossa habitual brincadeira e no espírito de viver e comemorar o simples fato de sermos FLAMENGO.

De 2013 para cá, onde começamos a nos reerguer, (ou como costumo dizer, despertar um gigante que uma vez ou outra acordava e voltava a dormir), tivemos um título improvável, eliminando adversários mais fortes como o Cruzeiro naquela Copa do Brasil, como tivemos muitas decepções como as decisões perdidas, as partidas grandes onde o time não conseguia vencer. E sim, viramos chacota.

Hoje atingimos um nível onde rivais históricos comemoram empates e derrotas pelo placar mínimo. Adversários que nos fizeram sofrer com chacotas pelo simples motivo de poderem contratar quem eles quisessem e rasgavam dinheiro na nossa cara. Quantos jogadores perdemos por não poder pagar um salário em dia ou porque um rival oferecia um salário maior. Quantos pratas da casa recusaram voltar porque não tínhamos estrutura mínima de trabalho.

Hoje estamos vivendo um momento que sonhamos por 38 anos, chegar a mais uma final de Libertadores. Vivenciamos a torcida carregar um ônibus até o avião onde estavam levando a esperança de 40 milhões de apaixonados pelo Flamengo, somos 40 milhões de Diego Alves, de Rafinha, de Rodrigo Caio, de Pablo Marí, de Filipe Luís, de William Arão, de Gérson, de Everton Ribeiro, de Arrascaeta, de Bruno Henrique, de Gabigol, de Jorge Jesus, de Vitinho, de Diego e de todos os 31 jogadores relacionados para a viagem.

Seremos 40 milhões correndo dentro de campo, lutando por cada bola, bloqueando qualquer tentativa de ataque e gritando junto com o Mister Jesus.

Vamos ganhar? Não sei. Mas já somos vitoriosos, reconquistamos o nosso orgulho com RAÇA, AMOR E PAIXÃO. SOMOS TODOS, MENOS ALGUNS. SOMOS O FLAMENGO DA FAVELA, DO CONDOMÍNIO DE LUXO, DO ASFALTO, DO MORRO, DO MANGUE, DO SERTÃO, DA FLORESTA, DO PANTANAL, SOMOS O FLAMENGO DO MUNDO.

SAUDAÇÕES RUBRO-NEGRAS!



Canal no Telegram: Clique aqui e faça parte do nosso canal para receber todas as notícias em primeira mão.