A CEREJA

A CEREJA

Embora tenha assistido aos dois jogos do River contra o Boca (e ter acompanhado a derrota deles no último fim de semana, sem ver nada demais no time deles em nenhum desses jogos), quando vejo a mídia enumerando suas conquistas nos últimos anos, me obrigo a compreender o GRANDE desafio que teremos pela frente. O time deles é muito bom, joga junto há 5 anos e seu treinador é considerado de 1º escalão

Só não deixo que isso tire meu sono. Penso que, caso o título da Liberta não venha, vou comemorar MUITO o nosso Hepta e esperar pela Libertadores do ano que vem, e de todos os anos seguintes que tenho certeza que vamos disputar, com O MAIOR otimismo.

Me pego repetindo para mim mesmo que Vencer é MARAVILHOSO, mas não deve ser mais importante do que o prazer da disputa. Vencer sempre acaba tirando a graça. Algo como já vem acontecendo no Carioca. Ser torcedor da Juventus da Itália, por exemplo, deve ser bem menos interessante do que ser torcedor do Barça (ou do Real, ou do A. de Madrid) na Espanha, onde existe uma competição mais equilibrada. Chegarmos a uma final de Libertadores, e com o Brasileiro no bolso, já é um dos nossos maiores objetivos sendo alcançado.

Só que toda essa reflexão, pra lá de equilibrada, tão lúcida, de tamanho bom senso, no momento seguinte, é derrubada por convicções ainda mais fortes. A enorme experiência da nossa equipe não pode ser esquecida e muito menos a Bola que o nosso time vem jogando. Porque estamos jogando MUITA BOLA, meus amigos.

Para quem passou TANTO tempo invejando o futebol praticado pelo Barcelona (de alguns anos atrás), estou me sentindo absolutamente recompensado e transbordando alegria por ter reconquistado um prazer TÃO GRANDE de ver meu time jogar.

Quer dizer então que dia 23 vai ser uma Barbada?
Não, CLARO que não! Só louco acharia algo assim. Sei perfeitamente da possibilidade do título não vir. Mas ACREDITO MUITO que ele venha e, se vier, não duvidem, vamos antecipar o Carnaval nesse país.


A VÍTIMA DE HOJE

Hoje vamos ter pela frente um dos nossos adversários que mais nos dá alegrias, mas isso não quer dizer que possamos facilitar. O outro alvinegro daqui, que despachamos recentemente, apelou COVARDEMENTE para a violência e não gostaria que o jogo de hoje descambasse pelo mesmo caminho, especialmente pelo risco que isso pode representar para nossos jogadores.

É claro que espero por uma vitória hoje, o que nos deixará a apenas outras duas da confirmação matemática do Hepta e com a superação de mais alguns recordes. Mas torço mesmo é para que nenhum dos nossos sofra qualquer tipo de contusão impeditiva para o dia 23.

Libertadores vai ser a Cereja, sem dúvida, mas nosso Bolo já é MARAVILHOSO e nenhum pedaço merece ser desprezado. Nossas festas de final de ano já estão garantidas com o Hepta e nada que aconteça dia 23 deve nos impedir de comemorar (e comemorar MUITO) esse ano TÃO especial.

Por isso, para terminar, vou me limitar a repetir o que escrevi na última coluna, antes do jogo contra o Grêmio, e continua valendo pra essa:

“Esse nosso momento é pra ser CURTIDO, COMEMORADO, SABOREADO, e você, que esperou TANTO tempo por ele, com absoluto merecimento, APROVEITE cada instante”.

PRA CIMA DELES, MENGÃO !!!



Canal no Telegram: Clique aqui e faça parte do nosso canal para receber todas as notícias em primeira mão.