CHEGA DE COVARDIA

CHEGA DE COVARDIA

Meu amigos flamenguistas, acabou o meu prazo e minha paciência com Abel Braga. São 40 dias de treinamento e nenhum padrão tático, nenhuma jogada de triangulação, nenhuma imposição contra adversário.

O desempenho no jogo de ontem foi pífio, um time acovardado, recuado, onde a estratégia do Abel era dar chutão e jogar em contra-ataques. Mais uma vez o Abel é engolido por uma ideia de futebol total, com trocas de passes e compactação. Em todas as vezes que o Abel enfrentou o Flamengo pelo Fluminense o time dele não passou de 40% de posse de bola, sempre sendo envolvido pelo Flamengo.

Ontem, tendo o elenco farto de jogadores de qualidade, ele conseguiu ter menos de 38% de posse de bola. E se alguém aqui leu a minha coluna do dia 3/12 com o título “Como será o amanhã”, escrevi isso aqui: “E quem será o próximo técnico? Qual o perfil de técnico desejado? Como querem o Flamengo jogando? São perguntas que pesam na escolha de técnico e elenco. Primeiro, se querem um time pragmático, forte defensivamente, com técnico estilo “paizão” e que jogará de uma forma que a torcida não gosta (jogando atrás), esse nome é Abel Braga”.

Posso falar sem medo de errar, Abel Braga não chega em maio como técnico do Flamengo se continuar com esse seu jeito de jogar. Em 40 dias já devíamos ter um time pronto em muitos aspectos, como quem são os titulares, forma de jogar, variação tática, jogadas ensaiadas, infiltração, time compacto, movimentação, marcação cerrada. O Flamengo do Abel até agora não mostrou nada disso, muito pelo contrário, é um time totalmente espaçado e desorganizado em campo. Mesmo com suas ideias das quais eu não compartilho, deveria no mínimo ter organizado o time. E nem isso ele conseguiu fazer.

Mais uma vez a diretoria (e essa é nova) erra no planejamento, erra nas convicções, erra nas escolhas e os vexames se repetem. Não estou puto com a derrota, isso é do jogo, faz parte, estou sim indignado com a forma que perdeu. Um time covarde, recuado, com medo, desonrando não só a história do Flamengo, mas desrespeitando os Nossos 10, que mesmo na tenra idade jogavam pra cima, jogavam para o ataque como deve ser qualquer time do Flamengo, seja ele um sub-10 ou profissional, covardia nunca fez parte do lema do Flamengo.

Um forte abraço em todos e Saudações Rubro-negras!