• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

Dirigente do Botafogo volta a detonar postura do Flamengo: “Tomara que não precisem treinar no cemitério”

Carlos Augusto Montenegro, ex-presidente e atual membro do comitê gestor do futebol do Botafogo, voltou a detonar a movimentação do Flamengo em favor da retomada dos treinos. Em entrevista concedida ao programa “Os Donos da Bola”, da Rede Bandeirantes, o dirigente chegou a lembrar que o Rubro-Negro perdeu o massagista Jorginho, vítima da Covid-19, para destacar o perigo da volta às atividades neste momento.

O Flamengo já enterrou um massagista, tem jogadores e profissionais contaminados. E não entendo isso de jogar em Brasília, pois é uma falta de respeito aos jogadores. Tirar eles das famílias em momento de tensão e recordes de mortes. Tirar das famílias e deixar os jogadores em hotel trancados? Fora da realidade -, disse Montenegro, emendando:

Não sei bem o que quer o Flamengo. Será que o Carioca será contra Gama, Brasiliense? Ou jogará somente com o Vasco ou se querem jogar sozinho. O Flamengo pode treinar onde quiser. Sair do Ninho e ir para Brasília… Tomara que não tenham de treinar no (cemitério) São João Batista, Caju ou Jardim da Saudade. […] Acho uma vergonha falar que eles querem treinar em um dia que o Brasil tem 1000, 1200 mortes. Brincam com coisa séria, uma doença invisível –, concluiu.

Compre seu manto oficial e outros produtos do Mengão

Nesta quarta-feira (20), os jogadores do Rubro-Negro utilizaram dois campos do Ninho do Urubu para a realização de treinos. Um helicóptero da Globo/GloboEsporte.com flagrou as imagens das atividades, que vão de encontro ao pronunciamento contrário do prefeito do Rio, Marcelo Crivella. O presidente Rodolfo Landim ainda se encontrou, no dia anterior, com o presidente da República, Jair Bolsonaro, para tentar viabilizar o retorno dos treinos.

Publicado em colunadofla.com.