• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

Dirigente do Flamengo se apoia em MP para transmissão do Carioca, mas garante cumprimento de decisão judicial

Nos últimos dias, o Flamengo divulgou a transmissão da partida contra o Boavista, válida pela quinta rodada da Taça Rio, e convocou a Maior Torcida do Mundo para acompanhar o duelo pela FlaTV, canal oficial do clube. No entanto, por causa do embate com a Globo, no que tange os direitos de transmissão do Carioca, aguarda uma decisão judicial para confirmar a exibição do confronto.

Visando brecar a exibição do Flamengo, a Rede Globo entrou com um pedido de tutela antecipada, e o caso está nas mãos da justiça. Todavia, o Mais Querido se apoia na MP 984, que altera a Lei Pelé sobre os direitos de transmissão dos jogos, e já se organiza para levar imagens da partida aos 42 milhões de torcedores. Ainda assim, de acordo com o vice-presidente geral e jurídico, Rodrigo Dunshee, o Rubro-Negro vai acatar qualquer tipo de decisão judicial.

– A gente está anunciando porque tem uma lei que permite a gente a passar o jogo. A gente está anunciando com a ressalva de que pode vir, eventualmente, uma decisão desfavorável e, eventualmente, uma decisão favorável. No momento, não tem nada que nos impeça de anunciar, dizer que vamos passar o jogo. Mas, decisão judicial foi feita para ser cumprida, nós vamos atender seja para o bem, ou seja para o mal. Não tem problema -, afirmou Rodrigo, antes de prosseguir:

– A gente sabe que está conclamando a torcida, mas a torcida toda está torcendo junto com a gente, para que a justiça reconheça que essa lei, essa medida provisória, é mais do que coerente, sólida e jurídica -, destacou, em entrevista ao Canal Venê Casagrande.

A MP 984/2020, assinada pelo presidente da república, Jair Bolsonaro, passa a responsabilidade dos direitos de transmissão ao mandante do jogo, que pode negociar a exibição da forma como quiser. Por ter caráter de urgência, a medida provisória tem efeito imediato e, por este motivo, o Flamengo entende que há permissão para a transmissão. Todavia, caso a decisão judicial, prevista para ser publicada nesta segunda-feira (29), acate o pedido da emissora, o Mais Querido pode entrar com um recurso e tentar reverter o caso.

– Dá tempo (até quarta-feira). É um recurso chamado “agravo de instrumento”, e é rápido. É um recurso de distribuição rápida. Eu acho que dá tempo, para o lado de cá ou de lá -, ressaltou Dunshee.

 

 

Publicado em colunadofla.com.