Favoritismos #24: Bahia, Goiás, Corinthians, Cruzeiro, Flamengo, Grêmio e Vasco têm vantagem

Favoritismos #24: Bahia, Goiás, Corinthians, Cruzeiro, Flamengo, Grêmio e Vasco têm vantagem

O líder Flamengo recebe o Atlético-MG com um amplo domínio histórico pela Série A quando é mandante. O momento também é muito favorável ao Rubro-Negro, e só o empate conquistado pelo Atlético-MG contra o Palmeiras, em São Paulo, deixa uma dúvida sobre se o Flamengo conseguirá se impor novamente.

Santos e Palmeiras se enfrentam na Vila Belmiro para uma revanche em relação à goleada imposta pelo Palmeiras no primeiro turno (4 a 0). Um empate é tudo o que os flamenguistas desejam, mas até uma vitória do Santos pode ser bom para o líder.

Na rodada passada, o histórico do Cruzeiro sobre o Internacional o credenciava a um bom resultado em casa apesar da presença na zona de rebaixamento. Nesta, a equipe mineira também tem quando mandante um amplo domínio histórico sobre o Fluminense. Cinco pontos separam as duas equipes, mas o Cruzeiro seguirá na zona de rebaixamento mesmo que vença.

Favoritismos analisa o retrospecto histórico da equipes e o desempenho desde 5 de agosto em todos os jogos oficiais para determinar quem chega melhor nesta rodada do Brasileirão, sempre considerando o mando de campo.

Em parceria com o economista Bruno Imaizumi, são apresentadas também as probabilidades de cada resultado em todos os confrontos com base em modelos estatísticos que consideram mais de 30 mil finalizações coletadas pelo Espião Estatístico em Brasileirões de 2016 em diante e que nos permitiram mostrar como o atacante Gabigol, servindo à Seleção, vem sobrando no Brasileirão (veja as explicações clicando aqui).

Obrigado pela leitura. Bom jogo!

Botafogo x Goiás >> Goiás.

Favoritismos #24 — Foto: Espião Estatístico

Nos jogos da Série A de 2006 em diante, com esse mando houve três vitórias do Botafogo (52%), dois empates e duas vitórias do Goiás (38%) em sete jogos. Nos jogos disputados no último bimestre, como mandante o Botafogo tem o 12º desempenho (47%, 2V, 1E, 2D), com o 13º ataque mandante (5 gols, média 1,00) e a 12ª defesa (5 gols, média 1,00). Fora de casa, o Goiás tem o 13º aproveitamento (33%, 2V, 2E, 4D), com o quinto pior ataque visitante (4 gols, média 0,50) e a oitava defesa (10 gols, média 1,25). Nos jogos realizados desde agosto, o Botafogo é o terceiro pior mandante na média de gols feitos após a bola viajar pelo alto. Houve 1 gol em 5 jogos (média 0,20), 20% do total de gols marcados em casa. O Goiás sofreu 3 gols a partir de jogadas aéreas quando visitante em 8 jogos (média 0,38), oitava marca. Por outro lado, o Goiás fez 1 gol usando bolas pelo alto em 8 jogos (média 0,13), pior média entre os visitantes, 25% do total marcado fora de casa, enquanto o Botafogo levou 4 gols quando mandante com o adversário fazendo a bola viajar pelo alto em 5 jogos (média 0,80), quarta pior média entre os mandantes, 80% dos gols tomados com o mando de jogo. Em campo estarão dois extremos do segundo turno: o Botafogo 0% (4 derrotas) cheio de desfalques por convocação e suspensão e o Goiás 100% (4 vitórias). O Goiás não é de fazer gol aéreo, mas a defesa carioca já vinha enfrentando esse problema, demitiu treinador e vai estar desfalcado.

CSA x Internacional >> Difícil.

Favoritismos #24 — Foto: Espião Estatístico

É a primeira vez que se enfrentam pela Série A de 2006 para cá com este mando. Considerados apenas os jogos dos mandantes da Série A realizados a partir de agosto, o CSA tem o quarto melhor desempenho mandante (67%, 3V, 1E, 1D), com o sétimo ataque mandante (7 gols, média 1,40) e a sétima defesa (4 gols, média 0,80). Por sua vez, fora de casa o Internacional tem o sétimo desempenho (42%, 3V, 1E, 4D), com o sexto ataque (8 gols, média 1,00) e a oitava defesa visitante (10 gols, média 1,25). Nos últimos dois meses, o CSA é o sétimo mandante por média de gols feitos com a bola viajando pelo alto. Marcou 3 gols em 5 partidas (média 0,60), 43% dos gols feitos quando mandante. O Internacional levou 2 gols em jogadas aéreas fora de casa em 8 jogos (média 0,25), melhor marca. Já no ataque, o Internacional marcou 2 gols fazendo a bola viajar pelo alto como visitante em 8 jogos (média 0,25), 14ª média entre os visitantes, 25% do total marcado fora de casa, enquanto o CSA sofreu 4 gols por jogadas aéreas quando mandante em 5 jogos (média 0,80), quarto pior desempenho entre os mandantes, 100% do total. O CSA foi bem nos últimos jogos em casa (Avaí, Ceará, Chapecoense e Cruzeiro), mas o time do Internacional é mais organizado. A ver como a equipe vai suportar a pressão do Internacional, principalmente em relação ao jogo aéreo. Mas vale lembrar que o Grêmio jogou lá e empatou em 0 a 0.

Fortaleza x Chapecoense >> Fortaleza.

Favoritismos #24 — Foto: Espião Estatístico

É a primeira vez que se enfrentam com esse mando pela Série A de 2006 para cá. Frente à sua torcida, de agosto em diante, o Fortaleza tem o 15º aproveitamento (40%, 2V, 0E, 3D), com o segundo pior ataque (3 gols, média 0,60), mas a terceira melhor defesa mandante (3 gols, média 0,60). Fora de casa, a Chapecoense tem o terceiro pior aproveitamento (13%, 0V, 2E, 3D), com o segundo pior ataque visitante (2 gols, média 0,40) e a quinta pior defesa visitante (8 gols, média 1,60). De agosto, para cá, o Fortaleza é o 13º mandante pela média de gols com de jogadas aéreas. Fez 2 gols em 5 jogos (média 0,40), 67% dos gols como mandante nesse período. A Chapecoense levou 4 gols quando visitante com a bola viajando pelo alto em 5 jogos (média 0,80), quarta pior marca. A visitante Chapecoense conseguiu 1 gol aéreo quando visitante em 5 jogos (média 0,20), 15ª marca entre os visitantes, 50% do total marcado fora de casa, enquanto o Fortaleza tomou 3 gols após sofrer um ataque aéreo quando mandante em 5 jogos (média 0,60), 13ª média entre os mandantes, 100% do total de gols sofridos nessas partidas. A defensa do Fortaleza vem se comportando bem quando mandante e isso é um diferencial sobre a Chapecoense.

Grêmio x Ceará >> Grêmio.

Favoritismos #24 — Foto: Espião Estatístico

Considerados apenas os jogos com esse mando nos pontos corridos de 2006 em diante, na Série A foram duas vitórias do Grêmio (67%), nenhum empate e uma vitória do Ceará (33%) em três jogos. Com o mando de campo, nos últimos dois meses, o Grêmio tem o sexto desempenho (63%, 4V, 3E, 1D), com o quarto melhor ataque mandante (15 gols, média 1,88) e a quarta melhor defesa (5 gols, média 0,63). Considerados apenas os visitantes, o Ceará tem o segundo pior aproveitamento (7%, 0V, 1E, 4D), com o 14º ataque visitante (3 gols, média 0,60) e a 14ª defesa (7 gols, média 1,40). Desde agosto, o Grêmio é o quarto melhor mandante se considerada a média de gols pró com jogadas aéreas. Houve 5 gols em 8 jogos (média 0,63), 33% dos gols feitos quando mandante. O Ceará levou 3 gols quando visitante por uma jogada aérea em 5 jogos (média 0,60), 13ª marca. No ataque, o Ceará anotou 2 gols por jogadas aéreas quando visitante em 5 jogos (média 0,40), oitava desempenho entre os visitantes, 67% do total marcado fora de casa, enquanto o Grêmio levou 2 gols após a bola viajar pelo alto em casa em 8 jogos (média 0,25), quinta melhor média entre os mandantes, 40% do total. A defesa do Ceará não tem conseguido segurar os mandantes, e como o ataque do Grêmio é poderoso, será uma imensa surpresa se a equipe gaúcha não conquistar os três pontos.

Bahia x São Paulo >> Bahia.

Favoritismos #24 — Foto: Espião Estatístico

Se comparados apenas os jogos válidos pelo Brasileirão de pontos corridos com 20 clubes, houve três vitórias do Bahia (56%), um empate e duas vitórias do São Paulo (39%) em seis jogos. De agosto em diante, como mandante, o Bahia tem o 11º desempenho (53%, 2V, 2E, 1D), com o 11º ataque (6 gols, média 1,20) e a sétima defesa mandantes (4 gols, média 0,80). Fora de casa, o São Paulo tem o sexto desempenho (47%, 2V, 1E, 2D), com o 14º ataque (3 gols, média 0,60) e a terceira melhor defesa visitante (4 gols, média 0,80). Em casa desde agosto, o Bahia é o 13º mandante na média de gols em jogadas aéreas. Marcou 2 gols em 5 partidas (média 0,40), 33% dos gols como mandante nesse período. O São Paulo tomou 2 gols fora de casa após a bola viajar pelo alto em 5 jogos (média 0,40), nona marca. Nesse período, o São Paulo conquistou 1 gol em jogadas aéreas fora de casa em 5 jogos (média 0,20), 15ª média entre os visitantes, 33% do total conquistado fora de casa, enquanto o Bahia concedeu 3 gols com a bola viajando pelo alto quando mandante em 5 jogos (média 0,60), 13ª marca entre os mandantes, 75% dos gols que levou quando mandante. O Bahia vem conseguindo fazer gol nos jogos como mandante, e o ataque do São Paulo tem encontrado dificuldades quando visitante, o que por si só já torna o Bahia favorito, embora a defesa paulista venha sendo muito competente fora de casa, principalmente.

Cruzeiro x Fluminense >> Cruzeiro.

Favoritismos #24 — Foto: Espião Estatístico

É a maior vantagem de um mandante sobre o visitante da rodada: de 2006 para cá, pela Série A houve nove vitórias do Cruzeiro (72%), um empate e três vitórias do Fluminense (26%) em 13 jogos. Entre os mandantes, de agosto para cá, o Cruzeiro tem o quinto pior desempenho (39%, 2V, 1E, 3D), com o 13º ataque mandante (6 gols, média 1,00) e a quinta pior defesa (8 gols, média 1,33). Como visitante, o Fluminense tem o nono aproveitamento (39%, 2V, 1E, 3D), com o quinto pior ataque (3 gols, média 0,50) e a 12ª defesa visitante (8 gols, média 1,33). Como mandante nos últimos dois meses, o Cruzeiro é o pior mandante em média de gols marcados a partir de jogadas aéreas. Não fez gol em 6 jogos. O Fluminense sofreu 2 gols com o mandante usando a bolas aéreas em 6 jogos (média 0,33), quinta melhor marca. Quando visitante, o Fluminense fez 2 gols após a bola viajar pelo alto fora de casa em 6 jogos (média 0,33), 11ª desempenho entre os visitantes, 67% do total marcado fora de casa, enquanto o Cruzeiro sofreu 2 gols a partir de jogadas aéreas quando mandante em 6 jogos (média 0,33), sétima desempenho entre os mandantes, 25% dos gols sofridos em casa. Na rodada passada, isso já foi um ponto a favor do Cruzeiro: a equipe mineira domina amplamente este confronto quando mandante, o que indica que projeta os três pontos contra o Fluminense, que não vem bem. Apenas cinco pontos separam as duas equipes, lembrando que o Cruzeiro está na zona de rebaixamento e não sai dele nem mesmo com vitória nesta rodada. A pressão é grande.

Santos x Palmeiras >> Difícil.

Favoritismos #24 — Foto: Espião Estatístico

Nos pontos corridos de 2006 para cá houve sete vitórias do Santos (67%), três empates e duas vitórias do Palmeiras (25%) em 12 jogos. Em casa, desde agosto, o Santos tem o 14º aproveitamento (42%, 1V, 2E, 1D), com o quinto melhor ataque (6 gols, média 1,50), mas a pior defesa mandantes (7 gols, média 1,75). Atuando como visitante, o Palmeiras tem o terceiro melhor desempenho (61%, 3V, 2E, 1D), com o sexto ataque (6 gols, média 1,00) e com a sexta defesa (6 gols, média 1,00). Nos últimos dois meses, o Santos é o segundo melhor mandante em gols com jogadas aéreas pela média. Foram 4 gols em 4 jogos (média 1,00), 67% dos gols em casa. O Palmeiras levou 2 gols como visitante com o adversário fazendo a bola viajar pelo alto em 6 jogos (média 0,33), quinta melhor marca. No ataque, o Palmeiras marcou 3 gols com a bola viajando pelo alto quando visitante em 6 jogos (média 0,50), sexta média entre os visitantes, 50% do total marcado fora de casa, enquanto o Santos levou 2 gols com jogadas de bola aérea em casa em 4 jogos (média 0,50), 11ª média entre os mandantes, 29% do total nessas partidas. O Santos está muito dependente da bola aérea, e a defesa do Palmeiras costuma ir bem nesse quesito. Difícil saber como a goleada sofrida pelo Santos no primeiro turno (4 a 0) interfere nos ânimos desta partida.

Corinthians x Athletico-PR >> Corinthians.

Favoritismos #24 — Foto: Espião Estatístico

Na história dos pontos corridos com 20 equipes, desde 2006, foram quatro vitórias do Corinthians (55%), seis empates e uma vitória do Athletico-PR (27%) em 11 jogos. Nos últimos dois meses, em casa, o Corinthians tem o terceiro melhor aproveitamento (71%, 5V, 2E, 1D), com o nono ataque (10 gols, média 1,25) e a quarta melhor defesa mandantes (5 gols, média 0,63). Já o Athletico-PR tem o 11º aproveitamento (38%, 2V, 2E, 3D), com o quinto melhor ataque visitante (8 gols, média 1,14) e com a 15ª defesa visitante (10 gols, média 1,43). Nesse bimestre, o Corinthians é o quarto pior mandante em média de gols feitos a partir de jogadas aéreas. Houve 2 gols em 8 partidas (média 0,25), 20% dos gols em casa. O Athletico-PR tomou 5 gols fora de casa com o adversário usando a bola aérea em 7 jogos (média 0,71), quinta pior marca. Nos últimos dois meses, o Athletico-PR conseguiu 5 gols em jogadas aéreas quando visitante em 7 jogos (média 0,71), quarta melhor média entre os visitantes, 63% do total feito fora de casa, enquanto o Corinthians tomou 3 gols em casa com o adversário usando a bola aérea em 8 jogos (média 0,38), nona média entre os mandantes, 60% dos gols que levou nesses jogos. O ponto de desequilíbrio do Athletico-PR vem sendo seu ataque, mas organização defensiva do Corinthians vem fazendo a diferença a favor da equipe paulista e tem forte potencial para ser decisiva contra o Athletico-PR, que levou gol em todos os 7 últimos jogos. O único senão é o fato de o Corinthians ser instável defensivamente em relação às bolas aéreas, e o Athletico-PR as usa muito bem quando ataca.

Avaí x Vasco >> Vasco.

Favoritismos #24 — Foto: Espião Estatístico

Com o mando, desde 2006 houve uma vitória do Avaí (33%), um empate e duas vitórias do Vasco (58%) em quatro jogos. No último bimestre, como mandante, o Avaí tem o quarto pior desempenho (33%, 1V, 2E, 2D), com o quinto pior ataque (4 gols, média 0,80) e a terceira pior defesa mandantes (8 gols, média 1,60). Quando atuou como visitante, o Vasco tem o quarto melhor aproveitamento (60%, 3V, 0E, 2D), com o sexto ataque visitante (5 gols, média 1,00) e a terceira melhor defesa visitante (4 gols, média 0,80). No bimestre, o Avaí é o sétimo mandante na média de gols feitos em jogadas aéreas. Foram 3 gols em 5 jogos (média 0,60), 75% dos gols em casa. O Vasco sofreu 2 gols quando visitante após sofrer um ataque aéreo 5 jogos (média 0,40), nona marca. No bimestre, o Vasco anotou 3 gols a partir de jogadas aéreas quando visitante em 5 jogos (média 0,60), quinta melhor marca entre os visitantes, 60% do total marcado fora de casa, enquanto o Avaí levou 3 gols em jogadas aéreas com o mando de jogo em 5 jogos (média 0,60), 13ª desempenho entre os mandantes, 38% dos gols que permitiu quando mandante. A bola aérea tem potencial para ser decisiva na partida, e o Vasco tem se defendido melhor nesse quesito.

Flamengo x Atlético-MG >> Flamengo.

Favoritismos #24 — Foto: Espião Estatístico

É a segunda maior vantagem de um mandante sobre o visitante da rodada: em jogos pela Série A do Brasileiro, desde 2006, foram oito vitórias do Flamengo (72%), dois empates e duas vitórias do Atlético-MG (22%) em 12 jogos. Quando foi mandante no último bimestre, o Flamengo tem o melhor desempenho (89%, 5V, 1E, 0D), o segundo melhor ataque mandante (12 gols, média 2,00) e a melhor defesa (2 gols, média 0,33). Quando foi visitante no último bimestre, o Atlético-MG tem o quinto pior desempenho (19%, 1V, 1E, 5D), com o nono ataque (6 gols, média 0,86) e a décima defesa (9 gols, média 1,29). Entre os mandantes, nos últimos dois meses, o Flamengo é o 11º mandante consideradas as médias de gols a partir de jogadas aéreas. Fez 3 gols em 6 jogos (média 0,50), 25% do total de gols marcados em casa. O Atlético-MG levou 4 gols aéreos quando visitante em 7 jogos (média 0,57), 12ª marca. O Atlético-MG conquistou 3 gols usando a bola aérea fora de casa em 7 jogos (média 0,43), sétima marca entre os visitantes, 50% do total marcado fora de casa, enquanto o Flamengo não levou gol aéreo quando mandante em 6 jogos, melhor marca entre os mandantes. O Atlético-MG levou gol em todos os últimos sete jogos como visitante e fica difícil acreditar que vai resistir à organização ofensiva do Flamengo.

*A equipe do Espião Estatístico é formada por: Guilherme Maniaudet, Guilherme Marçal, Leandro Silva, Roberto Maleson, Roberto Teixeira, Valmir Storti e Vitória Azevedo

Clique aqui e faça parte do nosso canal do Telegram e receba todas as notícias em tempo real.