• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

Organizador de campanha para o Piauí desmente notícia vinculada à doação de Renê

Com a pandemia do novo coronavírus deixando o mundo todo em estado de alerta, é preciso ter cuidado com as notícias que circulam na internet. Depois de ser divulgado que Renê havia feito uma doação de R$ 1 milhão para um hospital no Piauí, o site do Globo Esporte revelou que a informação não procede.

A ajuda do lateral-esquerdo do Flamengo não foi com o valor milionário que estava circulando na internet. Renê participou de um vídeo para pedir doações ao hospital de Picos, no Piauí. Outro atleta que participou foi Rômulo, ex-jogador do Rubro-Negro.

A ideia da organização da ação é de arrecadar R$ 100 mil para comprar aparelhos respiratórios para ajudar no combate ao vírus. Hugo Victor Martins, um dos líderes do movimento, revelou que a notícia falsa atrapalhou um pouco na arrecadação.

– Infelizmente, acaba atrapalhando sim a fake news. Até por que muitas pessoas que tinham o interesse de ajudar, quando vê uma quantia de R$ 1 milhão, acabam passando o ato de caridade para outras arrecadações. Espalhamos para todos que não era verdade, nossa intenção não era R$ 1 milhão, mas sim R$ 100 mil para a compra de dois respiradores eletrônicos para doação ao hospital regional de Picos. Continuamos para chegar a R$ 100 mil.

Samara Sá, diretora geral do Hospital Regional Justino Luz, explicou que não houve doação de R$ 1 milhão do lateral do Flamengo e afirmou que o hospital não tem recebido dinheiro, apenas doações voluntárias.

– Desde o início da campanha, o HRJL tem recebido doações e ajuda voluntária de toda a população, em nenhum momento recebemos dinheiro e não vamos receber, ao tempo em que agradecemos a sociedade civil organizada e a população em geral pelas campanhas de doação em prol do Hospital Justino Luz.

Publicado em colunadofla.com.