• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

​Os cinco piores goleiros da história do Flamengo

Do goleiro ao ponta esquerda! O ​Flamengo vive uma fase dos sonhos, com títulos, grandes jogadores, ótimo treinador e comissão técnica, saúde financeira, estádio lotado em praticamente todos os jogos e com todos os bônus e ônus de um time que está em “outro patamar”. A realidade do momento encanta os milhões de rubro-negros espalhados pelo mundo, mas não apaga os períodos complicados e os atletas que não deram certo no clube. Confira os 5 piores goleiros que já passaram na Gávea.

Flamengo v Athletico PR - Supercopa do Brasil

Alex Muralha

FBL-LIBERTADORES-PARANAENSE-FLAMENGO

Tecnicamente, Alex Muralha não é um dos piores goleiros do futebol brasileiro, mas a reta final do jogador de 30 anos no Flamengo foi muito ruim e a sua saída não deixou saudades. Os erros e ‘decisões em cobranças de pênalti’ marcam a passagem do camisa 1 no Rubro-Negro.

Diego Costa

Destaque na conquista da Copa do Brasil de 2006, Diego defendeu o Flamengo durante 15 anos, porém nunca foi considerado incontestável e passou a maior parte do tempo no banco de reservas de Júlio César e posteriormente de Bruno. O arqueiro até teve bons momentos, mas a torcida lembra mais dos erros e “atrapalhadas”.

Marcelo Lomba

Flamengo v Palmeiras - Serie A

Ídolo e campeão com o Internacional, Marcelo Lomba não foi bem no Flamengo. O ‘paredão’ tem boas virtudes na meta e até fez campanhas regulares no rubro-negro, mas o momento turbulento do clube à época – com o caso Bruno e problemas financeiros – não o permitiram se desenvolver e logo o goleiro virou alvo da torcida. Assim, a marca deixada pelo atleta é de ‘falta de segurança’ e a instabilidade.

Fábio Noronha

Promissor, Fábio Noronha não conseguiu ter no profissional o mesmo protagonismo que teve nas categorias de base. O goleiro chegou no Flamengo aos 11 anos de idade e teve uma formação bem sucedida, com passagens nas seleções inferiores. Entretanto, o camisa 1 não obteve o mesmo desempenho no elenco principal do rubro-negro e ficou no banco de reservas durante quase três anos (1994/1997) até ir para o Fluminense.

Getúlio Vargas

Getúlio Vargas foi revelado pelo Flamengo e rodou por algumas equipes pelo mundo, mas não conseguiu se firmar no profissional e se aposentou aos 31 anos. O ex-goleiro não teve muitas oportunidades no Mais Querido e não ‘agarrou’ as chances que teve. A falta de segurança na meta ficou como registro do camisa 1 na Gávea e logo o jovem foi emprestado.

Publicado em www.90min.com.