Prefeitura sofre cobrança em redes sociais e reforça que enviou 31 autuações ao Flamengo

Prefeitura sofre cobrança em redes sociais e reforça que enviou 31 autuações ao Flamengo

O incêndio que ocasionou a morte de dez garotos no Ninho do Urubu anseia por respostas. Em meio a isso, a Prefeitura do Rio de Janeiro se posicionou, garantindo que o Flamengo havia sido autuado 31 vezes por conta de irregularidades no CT. Através de redes sociais, torcedores rubro-negros passaram a questionar quais seriam os problemas apresentados para que os documentos fossem gerados, e a Prefeitura respondeu.

Em publicação realizada através do Twitter, o órgão afirmou: “CT Ninho do Urubu funcionava sem o alvará, por isso foram lavrados 31 autos de infração. Desse total, o Flamengo pagou só 10 multas. Não é possível dar todas a informações por questão de sigilo fiscal, saiba mais aqui: http://www.rio.rj.gov.br/web/guest/exibeconteudo?id=9139848“. 

Vale destacar que essa foi a terceira publicação do perfil sobre o caso. Antes disso, dois outros pronunciamentos foram feitos e excluídos minutos depois. Em um deles, a prefeitura iniciava o comunicado usando a frase “Alô galera do Flamengo”, o que causou revolta nas redes sociais, por esperarem um tom mais contido, uma vez que o assunto principal gira em torno de uma tragédia.

Desde o ocorrido, o Flamengo pouco se posicionou publicamente. Na tarde do último sábado (09), o CEO do clube, Reinaldo Belotti, realizou pronunciamento, no qual garantiu que o clube trabalhava dentro das regras estabelecidas, apresentando documentos como Certificado de Clube Formador e Certidão Anual de Regularidade, que só são recebidos após o clube cumprir determinadas normas

Foi aprovado pelo conselho da criança e do adolescente, que nos deu certificado. Ferj e CBF nos deram certificado de formadores. Tínhamos que manter alojamentos adequados, alimentação, higiene, segurança, salubridade… Ou seja, é porque tudo foi atingido -, garantiu Belotti.