Presidente campeão brasileiro em 2009 revela: “Flamengo tinha quatro meses de salário atrasado quando assumi”

Presidente campeão brasileiro em 2009 revela: “Flamengo tinha quatro meses de salário atrasado quando assumi”

Após anos passando aperto no quesito financeiro, o Flamengo goza atualmente de uma das melhores condições dentre todos os clubes do Brasil neste quesito. Contudo, a falta de títulos no futebol incomoda dirigentes, jogadores e, principalmente, a torcida. Entretanto, em 2009, o cenário era completamente o inverso do atual: a equipe tinha sérios problemas nas finanças, mas acabou conquistando o Brasileirão daquele ano. Esse foi um dos assuntos comentados por Delair Dumbrosck, presidente do Fla no hexa, em entrevista ao portal “Esporte 24h”.

Durante o bate-papo com o site, o ex-dirigente do Flamengo revelou que, quando assumiu o comando do clube, já com a temporada em andamento, havia tempo que os jogadores já não recebiam salário. Entretanto, mesmo com esse cenário, ele conseguiu encerrar 2009 com o maior título nacional e finanças equilibradas.

– Vale ressaltar, em 2009, quando o Márcio Braga me entregou o Flamengo, eu tinha quatro meses de salário atrasado e estávamos na 14º posição. Tudo foi muito complicado. Porém, nós conseguimos ser campeões, deixar todo mundo em dia e com as finanças equilibradas. Aliás, eu não tinha a disposição todo esse dinheiro. O Flamengo tinha no caixa 149 milhões por ano. Hoje, segundo o Bandeira, o clube tem 627 milhões e ainda pede mais 27 milhões para concluir o exercício -, disse ele.

Para a próxima eleição do Flamengo, que está marcada para este sábado (08), Dumbrosck é apoiador declarado de Rodolfo Landim, principal candidato da oposição. Além de Landim, José Carlos Peruano e Marcelo Vargas tentam tirar o comando do Flamengo das mãos da situação, hoje representada por Ricardo Lomba