QUAL SERÁ O FILME DE HOJE?

QUAL SERÁ O FILME DE HOJE?

A maioria das pessoas, quando busca uma peça de Teatro ou um filme no cinema, se dá ao trabalho de ler a sinopse, para saber de antemão o que vai assistir. Escolhe o tema e já sai de casa esperando dar boas gargalhadas em uma Comédia, se emocionar em um Drama, exalar adrenalina em um filme de Ação, levar sustos se for de Terror etc.

Já os torcedores do Flamengo, ultimamente, não estão podendo se dar a esse luxo. Seja indo ao estádio, ou sentado diante de uma TV, a única certeza é a incerteza do que presenciarão. São levados ao limite de seus níveis de tensão e ansiedade, tamanha a capacidade da sua equipe contrariar a lógica.

Da mesma forma que somos capazes de encurralar a equipe titular do atual campeão da Libertadores em sua própria casa, também somos de, praticamente com a mesma escalação, passar vexame diante de seus reservas.

Por isso, se disser para vocês que estou absolutamente tranquilo com relação ao jogo de hoje, estarei mentindo. Confiante, CLARO, mas prevendo uma daquelas vitórias arrancada a fórceps, do tipo que o apito final se assemelha a um orgasmo.

Precisaremos jogar com a mesma intensidade do jogo de ida. Entretanto, me preocupa o condicionamento físico para tal, diante do desgaste que nossos principais jogadores vêm sofrendo. Ao contrário de nós, eles pouparam seus titulares no fim de semana e certamente virão mais descansados.

Nenhum de nós (nem mesmo os repórteres profissionais) tem acesso aos nossos treinamentos e nem aos resultados do setor responsável pela avaliação do desgaste dos jogadores depois das partidas. Dessa forma, fica difícil criticar o treinador pela escalação, ou não, deste ou daquele jogador. Aliás, muito possivelmente, ele nem toma essa decisão sozinho.

Somado a isso, nosso adversário de hoje não costuma se intimidar com pressão de torcida contrária. A pressão terá que ser exercida pelos nossos jogadores dentro de campo, como fizemos no jogo de ida. Impondo nosso toque de bola, fazendo as triangulações pelos lados, buscando os passes verticais e não desperdiçando as oportunidades que aparecerem.

Na minha interpretação, foi uma regressão ao tempo em que jogávamos insistindo em infrutíferas bolas levantadas na área, a grande responsável pela nossa derrota de quarta passada pela Libertadores, quando só o que conseguimos foi consagrar os zagueiros cruzeirenses e nos livrarmos de uma goleada, tornando (embora possível) um tanto improvável seguirmos na competição.

O que torna o jogo de hoje ainda mais importante, para nossas pretensões em 2018. Confesso a vocês que sempre considerei muito difícil a possibilidade de vencermos as três competições que disputamos este ano. Quem sabe nos próximos? Mas ficar de fora das duas eliminatórias certamente acarretará em um abalo psicológico (na equipe e entre nós) com consequências imprevisíveis no Brasileiro, onde somos candidatíssimos ao título.

Como disse mais acima, a ansiedade e tensão são enormes. Mas minha confiança não é menor. Confiança essa embasada no Coração (e IMENSA dedicação) do Diego, na capacidade do Everton Ribeiro, na qualidade (quando aliada a responsabilidade e seriedade) do Paquetá e na eficiência do Cuellar. E, aqui entre nós, como é diferente ter na nossa equipe um goleiro do nível do Diego Alves, hein?

Enfim, considero nosso time melhor do que o deles. Acredito que cada um dos nossos que entrar em campo hoje saiba perfeitamente do TAMANHO de sua responsabilidade e não tenho nenhuma dúvida de que nossa torcida vai jogar junto, transformando o Maraca no cenário perfeito para uma festa que só ela sabe fazer. Portanto ...

PRA CIMA DELES, MENGÃO !!!

.

Mudança no sistema de comentários
Não é mais necessário fazer login no site Flamengo RJ para comentar. Agora você precisa entrar no sistema de comentário abaixo com uma das opções de login disponível.