Rafinha relembra ‘mar de torcedores’ antes da final da Liberta: “O povo gritando e ajoelhando, pedindo para trazer esse título”

Rafinha relembra ‘mar de torcedores’ antes da final da Liberta: “O povo gritando e ajoelhando, pedindo para trazer esse título”

A torcida do Flamengo proporcionou emoções inimagináveis na época da final da Copa Libertadores. Antes do embarque do time para Lima, palco da decisão, a Maior Torcida do Mundo lotou o Ninho do Urubu e parou o Rio de Janeiro para apoiar o Mais Querido. Durante o trajeto entre o Centro de Treinamento e o Galeão, a Cidade Maravilhosa foi pintada de vermelho e preto e os rubro-negros levaram a equipe ‘no colo’ até o portão de embarque. Durante o Bem, Amigos!, Rafinha relembrou o momento e afirmou ter ficado preocupado com a aglomeração.

Nossa ida pro aeroporto, no começo foi legal. A torcida apoiando, mandando energia positiva, depois foi ficando mais tenso. O povo se espremendo, se atropelando, criança de colo com os pais… O povo gritando, chorando, ajoelhando, pedindo para trazer esse título, foi uma coisa que meu deus do céu… –, ressaltou o lateral-direito, no programa exibido pelo SporTV.

A torcida do Flamengo entra em campo e joga junto, realmente se tornando o 12° jogador. Na Libertadores, não foi diferente. 38 anos depois da conquista da América, #VencemosJuntos. Os flamenguistas abraçaram o time na ida para Lima e celebraram o triunfo na volta. Em menos 24 horas do bicampeonato, foi garantido o hepta do Brasileirão e, durante o desfile, a Maior do Mundo, em êxtase, fez a festa.



Canal no Telegram: Clique aqui e faça parte do nosso canal para receber todas as notícias em primeira mão.