• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

Rodolfo Landim revela que valores de premiações eram um ‘incentivo’ para elenco do Flamengo

Os títulos conquistados em 2019, além de enfeitar a sala de troféus na Gávea, renderam milhões aos cofres do Flamengo. Uma parte do valor, R$ 61 milhões, ficou definido como forma de bonificação aos atletas: R$ 28 milhões pelo Brasileiro e R$ 33 milhões pela Libertadores. Nesta sexta-feira (05), em entrevista ao Jogo Aberto, o presidente Rodolfo Landim tratou as premiações aos jogadores como um “incentivo” para a conquista dos campeonatos.

– Desde que o Brasileiro começou em 1971, tivemos um clube ganhamos os dois campeonatos. Eu acredito nos incentivos e nas metas estabelecidas com os jogadores. Vale ver o que o Flamengo fez em termos de premiação para os nossos jogadores. Fizemos um programa de incentivo bastante elevado e era dado basicamente se o clube fosse campeão.

 

Campeão do Brasileiro, da Libertadores e vice-campeão Mundial, Landim reforça que o desejo do time na temporada de 2019 era conquistar todas as competições que disputava.

– O que a gente pretendia era conquistar títulos. Isso mexe com a parte psicológica da equipe. Todos os jogadores querem vencer, ninguém quer perder jogos. Eles queriam ganhar todas as competições.

O presidente espera que essa temporada também gere bons frutos aos cofres do Mais Querido: “Foi o que acertamos com Jesus. Queremos as vitórias em todas as competições, queremos repetir isso esse ano. Reforçamos o nosso plantel para isso.”

Publicado em colunadofla.com.