• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

Sete anos do novo Maracanã: responsável pela administração, Flamengo reina soberano e acumula títulos no estádio

Por: Paula Mattos

Fundado em 1950, com a nomenclatura de Estádio Mendes de Moraes ou Estádio Municipal do Derby e com capacidade para até 200 mil pessoas, há sete anos, o Maracanã, um dos mais importantes estádios da história do futebol brasileiro, inaugurava a sua nova versão. Após a reforma realizada visando a Copa do Mundo de 2014, o Rio de Janeiro conheceu o novo Maracanã em abril de 2013. Desde então, o Flamengo continua reinando soberano e acumulando títulos no estádio e, hoje em dia, é também responsável pela administração do local.

A mudança do nome se deu após a morte do jornalista esportivo Mário Filho, considerado um dos mais influentes do Brasil e que apoiou a ideia de construção do estádio. Com foco na Copa de 2014, a primeira fase da grande reforma começou em 2009 e o Maracanã foi praticamente desmontado. Retiraram as cadeiras azuis, os assentos, parte do espaço das arquibancadas e o gramado. Marquise, rampas e colunas, já existentes, foram restauradas. Repaginado, o velho Maraca ganhou formato de arena, foi dividido em cinco níveis e quatro setores: norte, sul, leste e oeste.

O fim da famosa ‘geral’ foi alvo de duras críticas porque consideravam que o estádio perderia ‘carisma’. No entanto, nos últimos anos, a Maior Torcida do Mundo provou que o Maracanã continua com o mesmo encanto. Especificamente em 2019, o Mundo viu a Nação protagonizar grandes festas, lotar as arquibancadas e colocar a sua alma em cada jogo. O 12º jogador do Flamengo mostrou que a torcida ganha jogo, sim.

O ‘ano mágico’ do Mais Querido foi a cereja do bolo e coroou os espetáculos que os rubro-negros proporcionaram durante a temporada. O Maracanã de 2019 viu o Flamengo retomar a hegemonia do futebol Carioca e Brasileiro, além de ser palco de uma das maiores festas para a transmissão da final da Copa Libertadores da América.

Na temporada passada, considerando os jogos mandados pelo Rubro-Negro, o Mengão registrou uma média de público fantástica no estádio: 53.017 torcedores pagantes, com 80% de ocupação. Em partidas válidas pela Libertadores, Copa do Brasil, Brasileirão e Carioca, o Flamengo levou ao Maracanã as médias de 60.997, 60.215, 55.025 e 39.939 torcedores, respectivamente, com ocupações variando entre 60% e 92%.

Em 2020, antes da paralisação das competições pela pandemia do novo coronavírus, o Flamengo, a Nação e o Maracanã protagonizaram um casamento perfeito. Em três finais disputadas no estádio, o Mengão venceu todas, conquistando os títulos da Taça Guanabara, após vencer o Boavista, da Supercopa do Brasil, quando superou o Athletico Paranaense, e a Recopa Sul-Americana, disputada contra o Independiente Del Valle, garantindo ao Maior do Mundo o primeiro título internacional da temporada.

Agora, o estádio e a torcida aguardam, ansiosamente, o fim da pandemia e o retorno do futebol. Em um primeiro momento, com a volta gradual das competições (sem data prevista), os portões serão fechados. Todavia, assim que os estádios forem liberados para a presença de torcedores, a Maior Torcida do Mundo estará pronta para comandar grandes espetáculos, como fez em 2019,

Publicado em colunadofla.com.