Flamengo  RJ
menu
search
CONTAGEM REGRESSIVA
18 de agosto de 2021 às 09:21h
Por Ricardo Perez
CONTAGEM REGRESSIVA

O que pode ser considerado “Previsível”, após uma equipe ser goleada, dentro de sua própria casa, em uma quarta de final de Libertadores? A Torcida se revolta, o Grupo se abate, o Treinador tenta encontrar argumentos para justificar a derrota e a Direção do clube busca um culpado.

Na maioria das vezes, a Diretoria joga a culpa no colo do treinador e o demite, como forma de tirar a responsabilidade de seus ombros. Mas não foi isso o que aconteceu, depois do sacode que demos no Olímpia na quarta passada. Como seu treinador já balançava, a ponto de acabar pedindo demissão no último fim de semana, o Alto Comando do clube preferiu escolher outro responsável pelo vexame.

Tentou justificar O BANHO de bola que levou, responsabilizando um dos nossos principais jogadores pelo abalo emocional que sua equipe sofreu, diante da gravidade da contusão de um jogador seu, em um lance absolutamente acidental.

O que muda completamente a característica do confronto de hoje. O que deveria ser um jogo onde o Olímpia viria em busca de um Milagre, foi tranformado em uma batalha, onde a equipe paraguaia, insuflada pelo próprio Presidente, vem em busca de Vingança.


E isso, a meu ver, deveria mudar também nossa maneira de encarar essa disputa. Não que haja qualquer risco do adversário reverter nossa vantagem. Isso está fora de questão. Mas me preocupa MUITO o risco de ficarmos privados de algum jogador fundamental, para uma SEMIFINAL de Libertadores.

Uma entrada mais violenta em um jogador nosso, não necessariamente o impossibilita de continuar na partida, ou de estar apto para a próxima. Mas, invariavelmente, gera situações de tumulto, empurra-empurra, onde, além do infrator, os mais exaltados acabam punidos com cartões. E o que não falta para nós são jogadores IMPRESCINDÍVEIS, que costumam se exaltar nessas situações (Diego, Bruno Henrique, Gabigol etc.).

E isso não nos interessa nem um pouco. Precisamos de TODAS as nossas armas disponíveis, para a sequência da competição. Arrascaeta é peça FUNDAMENTAL na nossa equipe? Sem dúvida! Mas sua presença no jogo de hoje, além de desnecessária, se tornou arriscada demais e deve ser evitada.

Renato é inteligente, profundo conhecedor de Libertadores, sabe muito bem o clima hostil que terá pela frente e tem opções no elenco para, sem colocar nossa classificação em risco,  evitar situações onde nós seríamos os únicos prejudicados.

Ao final do jogo de hoje, estaremos a apenas TRÊS partidas do sonhado TRI da Libertadores e, com todo nosso elenco disponível para esses jogos, somos O GRANDE favorito para conquistá-la. Sendo assim, vamos nos limitar a “bater o ponto” hoje, sem ceder a provocações do adversário, e iniciar nossa contagem regressiva para a glória.    

PRA CIMA DELES, MENGÃO !!!

Escrito por Ricardo Perez

Comentários