Flamengo  RJ
menu
search

Conmebol deixa de exigir teste de Covid em suas competições

05 de agosto de 2022 às 17:50h
Conmebol deixa de exigir teste de Covid em suas competições

Entidade passa a cobrar responsabilidade dos clubes

Organizadora da Libertadores e de outras competições sul-americanas, a Conmebol divulgou que não exige mais testes negativos para Covid-19 em torneios que a entidade se responsabiliza. Dessa forma, nenhum jogador e membro da comissão técnica de Flamengo x Corinthians, passará pela provas antes da partida decisiva das quartas de final do torneio continental, às 21h30 (horário de Brasília) da próxima terça-feira (09).

Após quase dois anos e meio sob declaração de pandemia, os peritos médicos da Comissão Covid-19 da Conmebol chegaram à conclusão de que ‘já existem condições para adotar essa medida’, segundo comunicado oficial da entidade. “A decisão foi tomada após análise dos dados e resultados dos protocolos da Covid, relatórios da OMS e publicações científicas de prestígio internacional”, justifica a publicação.

“A medida foi adotada por recomendação dos peritos médicos da Comissão Covid-19 da Conmebol, que estudou os dados e resultados dos protocolos de saúde, relatórios atualizados da Organização Mundial da Saúde e publicações científicas de prestígio internacional”, completa a nota.

Mesmo deixando de cobrar os testes negativos para o novo coronavírus, a Conmebol cobra responsabilidade dos clubes. Além disso, a entidade exige a aplicação do programa completo de vacinação contra a Covid-19, seguindo as exigências de saúde de cada país. Dessa forma, a equipe médica de cada time fica responsável por garantir o controle do estado de saúde de todos os membros da delegação.

EM CASO DE TESTE POSITIVO…

“Informar imediatamente a Comissão Médica da CONMEBOL; O médico do Clube é responsável por monitorar a evolução do quadro durante o período de isolamento, de acordo com as exigências de saúde de cada país para os casos sintomáticos e assintomáticos, assim como o cumprimento desta; A Comissão Médica da CONMEBOL será a única responsável por aprovar o recusar a solicitação de alta médica informada e assinada pelo Médico do Clube; para os casos positivos de SARS-CoV-2.

Vale destacar que esta atualização exige a obrigatoriedade de: Aplicação do programa de vacinação completo contra a COVID-19, seguindo as exigências sanitárias de cada país, sendo o Médico do Clube, o responsável de zelar pelo
cumprimento desse requisito com os jogadores e equipe técnica.”

Publicado em colunadofla.com