Flamengo  RJ
menu
search

Primo de Phillipe Coutinho, garoto de apenas 6 anos chama atenção no Flamengo

29 de junho de 2022 às 11:20h
Primo de Phillipe Coutinho, garoto de apenas 6 anos chama atenção no Flamengo
Apesar da pouca idade, Lucas Souza mostra potencial e tem apelido de craque

Por: Bruno Villafranca e Higor Neves

Com a evolução do futebol de base e o aumento dos investimentos, os jovens atletas têm recebido atenção cada vez mais cedo. Jogadores como Vinicius Júnior, Neymar e Rodrygo, por exemplo, já eram observados antes mesmo de completarem 10 anos de idade. Agora, um garoto que começa a chamar atenção no Flamengo é o Lucas Souza “Robozinho”, de seis anos.

A pouca idade, obviamente, traz a subjetividade da projeção. Porém, o garoto – que ainda pode ser chamado de criança – já tem dado o que falar. Em 2022, Lucas tem 16 gols marcados em 10 jogos. Além dos números individuais, ele conquistou o Carioquinha e o Torneio Pratas do Ninho, ambos em 2022, no futsal.

Outro ponto diferencial de Lucas é a mentalidade. Treinado desde os 3 anos e meio, o garoto costuma lidar bem com a rotina de atividades táticas e também físicas. O educador físico Maurício de Souza, que é pai do jovem, tem o costume de realizar treinos constantes para acompanhar e ajudar na evolução.

— Comecei de forma mais lúdica, brincando. Eu precisava saber se ele iria gostar (de jogar futebol). Quando vi que ele tinha gostado, comecei a intensificar os fundamentos: passe, finalização, condução… depois comecei com trabalhos mais específicos, com situações de jogo —, contou Mauricio.

Lucas Souza, 6 anos, ao lado do pai, antes de jogo do Flamengo

Saiba como ganhar dinheiro com jogos de futebol

Na sequência, ele reforçou que projeta o filho como jogador. Contudo, sabe que há grandes passos a serem dados: “Se eu disser que não faço os trabalhos olhando para o futuro, estarei mentindo. Mas sei que a caminhada é longa. Se Deus quiser, chegaremos ao final dessa estrada com êxito.”

Vale destacar que, além do pai, Lucas tem outra referência da família no mundo do esporte: o garoto é primo de Phillipe Coutinho, meia que já defendeu clubes como Bayern de Munique (ALE) e Barcelona (ESP), vestindo hoje a camisa do Aston Villa (ING) e buscando a segunda participação em Copa do Mundo.

Com a pouca idade e muitos sonhos, Lucas espera a chance de seguir os caminhos de outros craques que brilham nos gramados do futebol. Um fato curioso é que o garoto recebeu o apelido de “robozinho” por imitar a comemoração de Michael, um dos destaques do Flamengo na temporada de 2021, que acabou vendido ao Al Hilal (EAU). Se vai seguir os mesmos caminhos do atacante, ainda é cedo para dizer, mas o fato é que, na Gávea, não pouparão esforços para lapidar a joia.

Publicado em colunadofla.com