Flamengo  RJ
menu
search

Volante envolvido em polêmica e prisão na Rússia é oferecido ao Fla; diretoria veta contratação

20 de janeiro de 2022 às 18:26h
Volante envolvido em polêmica e prisão na Rússia é oferecido ao Fla; diretoria veta contratação

Fernando, que estava Beijing Guoan, da China, acertou com time turco

Início de temporada sempre movimenta – e muito – o mercado da bola. Diversos jogadores são oferecidos aos clubes, que optam ou não por investir em uma negociação. Foi o caso do volante Fernando, revelado pelo Grêmio e envolvido com polêmica e prisão na Rússia. Após deixar o Beijing Guoan, da China, o atleta foi ofertado ao Flamengo, que decidiu não avançar em conversas. Com a negativa do Mengo, ele assinou contrato com o Antalyaspor, da Turquia. A informação é do jornalista Fred Huber.

Como dito anteriormente, o Flamengo vetou a contratação e sequer avançou em qualquer tipo de conversa pela negociação do volante, que acabou sendo contrato pelo Antalyaspor, da Turquia. Vale destacar que, para a posição, o Rubro-Negro tem quatro jogadores à disposição: Thiago Maia, Diego, Andreas e João Gomes.

Entenda o caso envolvendo o jogador:

Em 2019, Fernando se envolveu em uma enorme questão, depois que o caso da prisão de seu ex-motorista veio a público. Robson trabalhava para a família do jogador enquanto ele atuava pelo Spartak, e embarcou rumo à Rússia com duas caixas de cloridrato de metadona, remédio liberado no Brasil, mas proibido em território russo.

O ex-motorista de Fernando foi detido no aeroporto, preso trinta dias depois e condenado pela justiça russa. Os medicamentos, no entanto, pertenciam ao sogro do atleta, mas na época, ninguém por parte do jogador prestou qualquer esclarecimento às autoridades.

A única declaração pública de Fernando sobre o caso foi em setembro de 2019, sete meses após a prisão de Robson. Em entrevista ao Globo Esporte, o jogador confirmou que os medicamentos pertenciam ao seu sogro, e afirmou que em nenhum momento a família escondeu qualquer informação. O motorista ficou preso por dois anos até conseguir retornar ao Brasil.

Vale destacar que, por causa da prisão, Robson, o ex-motorista de Fernando, que é rubro-negro declarado, não pôde acompanhar as glórias do Flamengo em 2019. De volta ao Brasil e em liberdade, o flamenguista agora aguarda para acompanhar a ‘Era Paulo Sousa’.

Publicado em colunadofla.com