• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

EU NÃO INVEJO MAIS O BARCELONA

Inegavelmente, vivemos um momento que nem Sócio Fundador da Fla-Deprê consegue arranjar algo pra reclamar, diante do que vê dentro de campo. O Flamengo apenas deu continuidade ao que vinha fazendo no ano passado. Não houve queda de rendimento / foco /  dedicação / aplicação. O time não tirou o pé do acelerador e as Taças (comemorei MUITO TODAS elas) não param de chegar. Como estará a cara daqueles que nos sacaneavam com a história de “Cheirinho”, hein?

Torcer pelo Flamengo, hoje em dia, além de um privilégio, é um PRÊMIO para quem ama o Futebol e se preocupa com o DESENVOLVIMENTO daquele que é praticado aqui, depois de TANTOS ANOS estacionado em uma mesmice pra lá de chata, insossa e medíocre.

E mais prazeroso ainda é perceber a CONSISTÊNCIA desse nosso sucesso. Vejo alguns campeonatos de outros países, com jogos das equipes mais badaladas no Mundo da Bola, e posso afirmar, sem fanatismos, que o Flamengo tem, hoje, uma das MELHORES DUPLAS DE ATAQUE DO MUNDO e uma forma de jogar semelhante às principais equipes do planeta.

Esse fenômeno tem levado nossos adversários a fugir de suas características, enraizadas há décadas, e mudar completamente sua forma de jogar. A maioria tem tentado imitar a nossa, é claro. Time “Reativo” se tornou absolutamente fora de moda e os treinadores adeptos desse estilo, ao que tudo indica, vão continuar desempregados.

É evidente que o Mister é o grande responsável por isso e talvez seja esse o motivo de ter TANTA gente querendo fazer até vaquinha pra comprar sua passagem de volta, se dispondo, inclusive, a levá-lo ao aeroporto.

Sim, toda essa excelência, toda essa superioridade, toda essa qualidade, desperta uma série de sentimentos não tão nobres nos nossos concorrentes e em uma mídia INFESTADA de analistas torcedores desses concorrentes.

Não é segredo que, para se aproximarem da gente (sem Mecenas), vão ter que passar ANOS roendo osso, como nós fizemos, o que explica todo esse clima de incômodo reinante. Eles sabem perfeitamente que, se, com nossa capacidade de captação, levamos SEIS, a maior parte deles vai levar mais de 20 anos tentando se organizar. Por isso se unem contra nós nas decisões sobre venda de mando de campo, apelam para troca de gramado dos seus estádios, impedem a presença de nossa torcida neles etc. Mas isso a gente tira de letra.

A meu ver, nossas maiores dificuldades, ou as mais imediatas, estarão ligadas às arbitragens das competições que teremos a seguir. Mesmo tendo passado um bom tempo tentando descobrir, acabei não chegando a nenhuma conclusão, sobre qual “Família de RATOS” é mais eficiente na arte de nos prejudicar com suas arbitragens. Se os da CBF ou os da Conmebol.

Inclusive, já tivemos uma mostra do que teremos pela frente, nesses poucos jogos que já fizemos este ano, o que pode ser agravado com a ausência do VAR nessa fase da Libertadores.  

Entretanto, isso não pode esmorecer nossa caminhada rumo ao nossos objetivos tão, ou mais, ambiciosos que os do ano passado. O caminho, que se inicia hoje, vai ser duro, talvez até mais do que em 2019, mas nosso time joga uma bola redondíssima, nosso treinador é de exceção, e nossa torcida é INIGUALÁVEL. Diante de tudo que temos vivido nesses últimos meses, acreditar e confiar chegam a ser obrigação para todos nós. Sendo assim ...

PRA CIMA DELES, MENGÃO !!!

Escrito por Ricardo Perez