• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

Bandeira compara cenário de ‘pós-guerra’ no país, e alerta: “Todos vão sofrer, mas o Flamengo tem tudo para ser menos afetado”

Em meio à pandemia do novo coronavírus, diversos ramos do país serão afetados de alguma forma. Para o ex-presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, não será diferente com o clube carioca. Porém, na visão do economista, se a diretoria mantiver uma boa gestão e apresentar recursos para superar esse momento delicado no país e no mundo, o clube terá tudo para sofrer menos do que os outros.

— Ninguém vai sair ileso dessa história. Nem empresas, nem clubes, governos .. Quando isso tudo terminar, vamos entrar num ciclo equivalente a pós-guerra, muito clubes vão sofrer e o Flamengo não é exceção. Porém, por tudo que fez nos últimos anos, tem tudo pra sofrer menos do que os outros, mas vai sofrer. Vai ter que se valer dos mecanismos de boa governança para ultrapassar eventuais dificuldades.

Vale relembrar que o Flamengo aprovou duas linhas de crédito no valor de R$ 40 milhões com o objetivo de manter o fluxo de caixa. Sem renda de bilheteria e premiações, as receitas foram afetadas e salários de jogadores precisaram ser reduzidos em 25% para manter a saúde financeira em dia.

Publicado em colunadofla.com.