• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

Flamengo se sensibiliza com situação financeira de adversários e dá apoio à ideia de redução salarial

O Brasil – e o mundo – vêm sofrendo devido ao surto do novo coronavírus. Como a principal recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) é que as pessoas se mantenham em casa, para evitar que a doença se propague ainda mais, as atividades esportivas foram suspensas, adiadas ou até mesmo canceladas. O Campeonato Carioca, por exemplo, mesmo estando em sua reta final, foi paralisado por tempo indeterminado. Com isso, mesmo tendo uma situação financeira confortável, se comparado aos rivais, o Flamengo decidiu apoiar o pedido de redução dos salários dos atletas de outros clubes.

Representantes de pelo menos três equipes da Série A do futebol brasileiro afirmaram à coluna ‘De Primeira’, do Uol Esporte, que temiam haver um distanciamento do Mais Querido. Como o Fla tem uma base financeira sólida, os cartolas tinham medo que o Rubro-Negro não se ‘solidarizasse’ com o pedido dos rivais. A proposta atual dos clubes tenta reduzir os vencimentos dos atletas em 25%, após um período de férias entre os dias 1º e 20 de abril.

No último sábado (21), o Flamengo anunciou que, por medida de proteção, os atletas e funcionários do clube foram liberados para que cumprissem a quarentena. Os treinos no Ninho do Urubu foram suspensos e os jogadores passaram a receber equipamentos de academia em suas casas, para que tivessem uma maneira de manter o condicionamento físico. O Mais Querido estimou uma data para retomar as atividades do profissional e das categorias de base no Centro de Treinamento: 21 de abril.

Por hora, a principal forma de evitar que o COVID-19 se espalhe ainda mais é ficando em casa. Ter um cuidado extra com a higiene também é fundamental. Por isso, lavar bem as mãos com água e sabão e usar álcool gel pode ajudar a conter o aumento no número de pessoas infectadas pela doença.

Publicado em colunadofla.com.