Flamengo  RJ
menu
search
VIVENDO E APRENDENDO
23 de fevereiro de 2022 às 09:42h
Por Ricardo Perez
VIVENDO E APRENDENDO

Perder em decisão de título é ruim; até em competição de Dardo. Isso nem se discute! Agora, perder nos pênaltis (depois de rodar o time todo) e em uma competição onde só entramos por causa de um regulamento esdrúxulo, não chega a ser motivo de perda de sono. O que não quer dizer que não devamos tirar lições importantes do evento.
 

E a primeira delas, a meu ver, é que NOSSO GOLEIRO TITULAR SE CHAMA DIEGO ALVES !!!
Tem nos desfalcado com frequência, a idade parece estar pesando etc.? Pois então, que Braz e Spindel TRAGAM OUTRO!
Hugo, neste momento, não passa de uma promessa ainda NÃO CUMPRIDA.   

 

A segunda delas se refere àquele que é o nosso diferencial em relação aos demais. Em 2019 a nossa distância para os adversários era TAMANHA, que não importava a quantidade de chances de gol que desperdiçássemos, pois já no momento seguinte surgia outra.

 

Só que, nossos adversários foram se reforçando, as oportunidades de gols diminuindo e mantivemos um índice de desperdício bem acima do aceitável. Some-se a isso, o declínio da nossa eficiência defensiva (seja pelas seguidas contusões de Rodrigo Caio, saída do Gerson, incapacidade técnica dos reservas etc.) e uma boa parte da nossa queda de eficiência estará explicada.

 

A terceira lição se refere a nós mesmos, torcedores.
Que NENHUM de nós imagine que uma mudança TÃO drástica no esquema, estratégia, maior circulação do elenco e na forma de jogar, acontecerão de uma hora para outra e sem dor. Vamos precisar, mais uma vez, exercitar nossa PACIÊNCIA !!!

 

Estamos passando por um período de modernização (ou seria “Europalização”) no conceito de se jogar Futebol, que vai cobrar seu preço. A vantagem é que estamos iniciando essa transição ANTES dos demais, o que certamente, mais uma vez, nos deixará alguns passos a frente deles.

 

E a quarta lição está diretamente ligada a esta terceira. É a lição para o atual treinador. A evolução, transição, modernização, ou seja lá o nome que se queira dar a todo esse processo que iniciamos, está intimamente ligada a ele e, para alcançarmos nossos objetivos, ele precisa de tempo para implantar suas idéias.

 

O problema é que ele NÃO DISPORÁ de todo esse “Tempo”, se continuar atacando jogadores e elenco em suas coletivas. Ele precisa entender que, no Brasil, a Banda toca diferente e nossos jogadores (e grande parte dos nossos torcedores) não aceitam esse tipo de comportamento. Fazer isso aqui é Pecado Mortal.

 

O elenco merece críticas? Sem problemas! Tranque-se no vestiário com ele e diga tudo o que pensa. Simples assim! Se insistir em fazer o que vem fazendo, sua presença no Ninho será interrompida em pouquíssimo tempo e todo esse trabalho de modernização do nosso futebol será jogado no lixo.

 

Seja Paulo Souza, Guardiola, Klopp, ou quem quer que seja, precisa ter consciência que está assumindo um clube MEGA vencedor, com um elenco RESPONSÁVEL DIRETO por este rótulo. Para os menos jovens, como eu, as referências podem ser Zico, Leandro, Mozer, Adílio etc.

 

Mas, para a maioria dos nossos torcedores atuais, essas referências são Bruno Henrique, Gabigol, Arrascaeta etc. Mesmo com suas mazelas, estrelismos ou vaidades, os integrantes do elenco remanescente de 2019, por TUDO que já conquistaram, pelas INCONTÁVEIS alegrias que já nos proporcionaram, são ÍDOLOS ETERNOS e INTOCÁVEIS para qualquer recém chegado.
Entendeu, ou vai ser preciso desenhar, Sr. Paulo Souza?

 

Sobre o jogo de hoje, contra outro alvinegro que parece ter encontrado alguém disposto a lhe dar mesada, honestamente, não devemos esperar “resposta” para nada do que aconteceu no Domingo. É outra competição, a disparidade técnica é ABSURDA e deve servir apenas para a continuidade dos ajustes necessários na equipe. O que não significa que devemos menosprezá-los. Pelo contrário!  Vamos tentar melhorar a sintonia fina da nossa pontaria e encher a sacola de gols.

 

PRA CIMA DELES, MENGÃO !!!

Escrito por Ricardo Perez

Comentários